Skip to main content

Reclusiva e enigmática, Mariana Cruz já teve algumas encarnações artísticas desde que começou a ser reconhecida como uma das mais talentosas dj’s de Portugal em 2003, um raro caso de uma jovem vitoriosa num meio misógino, infecto de uma presença masculina quase absoluta.